Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vendas de Natal voltam a subir após três anos de queda

As vendas para o Natal tiveram maior crescimento desde 2011 e foram a data comemorativa com maior expansão, batendo o Dia das Mães

As vendas do comércio para o Natal de 2018 subiram 5,6% em relação ao mesmo período do ano passado, segundo o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio. Foi o primeiro resultado positivo após três anos de queda e o melhor desempenho para a data desde 2011.

Para os economistas da Serasa Experian, o resultado foi influenciado pela recuperação da renda real dos consumidores, proporcionada pelo recuo sistemático da inflação e da queda gradual do desemprego, além da melhora dos níveis de confiança e retomada da expansão do crédito com a queda dos juros.

O reflexo também foi medido pelos dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), que registraram um aumento de 4,72% nas consultas para vendas a prazo na semana anterior ao Natal (entre 18 e 24 de dezembro).

Segundo o SPC Brasil e CNDL, foi a data comemorativa do ano com maior expansão – Páscoa (+0,93%), Dia das Mães (-5,50%), Dia dos Namorados (-9,61%), Dia dos Pais (-2,18%), Dia das Crianças (+3,00%).

Para o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro, o resultado é consequência da melhora da conjuntura e da proximidade do fim da crise econômica.

Neste ano, segundo um levantamento do SPC Brasil, o gasto médio do brasileiro com o total de presentes de Natal girou em torno de 461,91 reais.