Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

UE estuda desconto de 40% a 60% nos bônus da Grécia

Londres – Os líderes da zona do euro deverão pedir aos bancos para que aceitem um desconto de entre 40% e 60% no valor de face dos bônus da Grécia que detêm, o chamado “haircut”, disse neste domingo um alto funcionário da zona do euro.

“Um número de países, liderados pela Alemanha, aceitou um haircut de 60%. Outros, incluindo a França, cujos bancos têm quantidade considerável de bônus da Grécia, aceitaram um haircut de 40%. Há conversas sobre um haircut de 50%, mas nenhuma decisão foi tomada ainda”, afirmou uma fonte envolvida nas discussões.

Um relatório de sustentabilidade da dívida da Grécia feito pelo grupo de inspetores da União Europeia, Fundo Monetário Internacional (FMI) e Banco Central Europeu (BCE) afirmou que os detentores privados de bônus terão de aceitar um haircut de 60% no valor da dívida dos títulos gregos para que a dívida do país seja reduzida para menos de 110% do Produto Interno Bruto (PIB), um nível considerado pelo grupo como sustentável. A relação dívida/PIB da Grécia é atualmente de cerca de 160%.

Segundo o relatório, se o haircut for mantido em 21%, como foi negociado na reunião dos líderes europeus em 21 de julho como parte do segundo pacote de socorro para a Grécia de � 109 bilhões, o país necessitará de empréstimos adicionais de � 143 bilhões até 2020.

A fonte afirmou que uma decisão sobre o tamanho de qualquer haircut pode ocorrer na quarta-feira, quando os líderes da União Europeia se reunirão novamente após a cúpula deste domingo.

Uma segunda fonte da zona do euro também afirmou que o haircut mínimo, cuja aprovação deverá ser pedida aos credores privados da Grécia, é de entre 40% e 45%. As informações são da Dow Jones.