Clique e assine a partir de 9,90/mês

Tombini indica Tony Volpon e Otávio Damaso para diretorias do BC

Nomes foram recomendados à presidente Dilma e deverão passar por aprovação do Senado; se aprovado, Volpon será o primeiro diretor oriundo do mercado financeiro

Por Da Redação - 5 fev 2015, 20h56

O Banco Central informou nesta quinta-feira, por meio de nota, que o presidente da instituição, Alexandre Tombini, recomendou Tony Volpon para ocupar o cargo de diretor de Assuntos Internacionais e Otávio Ribeiro Damaso para a diretoria de Regulação. Tombini recomendou os nomes à presidente Dilma Rousseff, que fará a indicação para a autoridade monetária.

Com as mudanças, o número de membros do Comitê de Política Monetária (Copom), que define a taxa básica de juros do país, sobe de oito para nove.

Luiz Awazu, que atualmente acumula as diretorias de Assuntos Internacionais e de Regulação, substituirá Carlos Hamilton na diretoria de Política Econômica, informou o BC em comunicado. A saída de Carlos Hamilton, diretor com perfil mais duro e que estava há cinco anos no posto, já era esperada pelo mercado, uma vez que o diretor há algum tempo vinha mostrando insatisfação com a condução da política econômica.

Awazu, de perfil mais desenvolvimentista, é bastante alinhado com Tombini. Diretor desde 2010, em diversas ocasiões substituiu o presidente do BC em eventos importantes e no dia a dia da autoridade monetária.

Leia também:

Caderneta de poupança tem pior janeiro em 20 anos

Mercado aposta em PIB praticamente zero para 2015

Continua após a publicidade

Copom vê inflação menor ainda em 2015, mas esforços ainda não são “suficientes”

Tombini indicou Tony Volpon, atual diretor-executivo e chefe de pesquisas para mercados emergentes das Américas da Nomura Securities International, para o cargo de diretor de Assuntos Internacionais. Otávio Ribeiro Damaso foi indicado para o cargo de diretor de Regulação. Atualmente, Damaso ocupa a chefia de gabinete e coordena a assessoria econômica do presidente do BC. Com a indicação de Volpon, o BC passa a ter o primeiro diretor oriundo do setor financeiro privado no governo da presidente Dilma Rousseff.

Após o aumento da taxa básica de juros na reunião do Copom de outubro, logo após a reeleição de Dilma, Volpon divulgou relatório em que mostrava ceticismo em relação à vontade e habilidade da presidente Dilma de apresentar mudanças substanciais na política monetária.

No mês passado, quando seu nome começava a ser especulado para assumir uma diretoria do BC, Volpon divulgou relatório em que considerava as avaliações do mercado muito pessimistas e que uma série de tendências na dinâmica da inflação mostrava que a probabilidade para a convergência para o centro da meta de inflação em 2016 era alta.

Com a mudança na diretoria, o BC informou que o Boletim Regional, que será divulgado na próxima terça-feira em Porto Alegre, será apresentado pelo chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel. A previsão anterior era que o documento fosse comentado por Carlos Hamilton.

O BC informou ainda que a reunião trimestral do diretor de Política Econômica com economistas de mercado, inicialmente agendada para a próxima semana, será remarcada em data a ser definida.

Os nomes indicados pelo presidente do BC ainda terão de ser submetidos ao Senado. Até lá, Awazu, que assume imediatamente a diretoria de Política Econômica, permanece à frente da diretoria de Assuntos Internacionais, enquanto o diretor de Fiscalização, Anthero Meirelles, acumula interinamente a diretoria de Regulação.

(Com Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade