Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Superávit primário no semestre equivale a 2,36% do PIB

A meta fiscal para 2010 é de 3,3% do PIB, podendo ser deduzida em até 0,9 ponto porcentual com os investimentos executados no PAC

O setor público consolidado (governo federal, estados, municípios e estatais) encerrou o primeiro semestre com superávit primário – diferença entre arrecadação e gastos, não contabilizado o serviço da dúvida pública – de 40,105 bilhões de reais, o equivalente a 2,36% do PIB.

Em igual período de 2009, o esforço fiscal havia atingido 35,255 bilhões de reais, mas a proporção em relação ao PIB foi exatamente a mesma: 2,36%.

De janeiro a junho de 2010, o governo central contribuiu com uma economia de 24,767 bilhões de reais e os governos regionais, com 15,959 bilhões de reais. Já o conjunto das empresas estatais apresentou déficit primário de 621 milhões de reais.

No acumulado dos últimos 12 meses encerrados em junho, o superávit primário ficou em 69,368 bilhões de reais, ou 2,07% do PIB.

A meta fiscal para 2010 é de 3,3% do PIB, podendo ser deduzida em até 0,9 ponto porcentual com os investimentos executados no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O superávit em 12 meses até junho mostrou desaceleração na comparação com o acumulado em 12 meses até maio, quando a economia fiscal foi de 70,685 bilhões de reais (2,13% do PIB).

Resultado de junho – O setor público consolidado registrou em junho um superávit primário de 2,059 bilhões de reais. Os dados foram divulgados nesta quinta-feria Banco Central.

O valor auferido no mês passado superou o de maio, que havia ficado em 1,430 bilhão de reais, mas foi inferior ao registrado em junho de 2009, quando o esforço fiscal totalizou 3,376 bilhões de reais.

De acordo com o BC, o resultado fiscal de junho teve contribuição positiva do governo central (Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social) de 746 milhões de reais. Já o superávit dos governos regionais ficou em 1,7 bilhão de reais. Em junho, as empresas estatais amargaram déficit primário de 387 milhões de reais, lideradas pelas companhias federais, com tiveram saldo negativo de 244 milhões de reais.

Dívida líquida/PIB – Com o resultado, a relação entre a dívida líquida do setor público e o Produto Interno Bruto (PIB) encerrou junho em 41,4%. O porcentual é idêntico ao observado em maio e inferior ao número de abril, que havia ficado em 41,8%. Segundo o BC, o porcentual do mês passado equivalia a 1,385 trilhão de reais. Em dezembro de 2009, a proporção da dívida em relação ao PIB era de 42,8%.