Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Sob pressão da inflação, BC inglês faz maior aumento de juros em 27 anos

Autoridade monetária sinaliza que o pico de inflação pode ser de 13,3% em outubro

Por Larissa Quintino Atualizado em 4 ago 2022, 16h36 - Publicado em 4 ago 2022, 10h12

Seguindo o caminho de seus pares mundo afora, o Banco da Inglaterra aumentou em meio ponto percentual a taxa básica de juros na economia, a maior alta desde 1995. Com isso, a taxa chega a 1,75% ao ano e reforça o viés contracionista das economias globais. Na última semana, o Federal Reserve, dos Estados Unidos, aumentou em 0,75 ponto as taxas no país e, no Brasil, a decisão sobre os juros foi anunciada na quarta-feira, 3, com uma nova alta de 0,5 ponto, chegando a 13,75% ao ano e deixando a porta aberta para mais ajustes.

O movimento global da alta de inflação, que tem viés tanto de oferta com a quebra de cadeias produtivas por causa da pandemia, quanto de demanda devido à liquidez nas grandes economias, vem causando uma onda de aumentos de juros em todo mundo. Na Inglaterra, a autoridade monetária declarou que “estará particularmente alerta a indicações de pressões inflacionárias mais persistentes e, se necessário, agirá com força em resposta”. 

Ainda segundo a autoridade monetária, o pico de inflação é esperado para outubro, chegando a 13,3% em outubro em meio a um aumento nos preços do gás, e alertou que os ganhos de preços permanecerão elevados ao longo de 2023. Com a pressão inflacionária e os juros altos, o fantasma da recessão que ronda outras grandes economias, como a americana, também ganha força no Reino Unido. A estimativa é que a economia recue 2,1% este ano.

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)