Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Serviços têm queda de 0,2% em agosto, a 5ª retração neste ano

Resultado negativo piora o desempenho do setor no ano, que apresenta crescimento acumulado de apenas 0,5%; segmento de transportes foi um dos vilões

O setor de serviços recuou 0,2% em agosto, após ter apresentado recuperação em julho, quando cresceu 0,8%, na comparação mensal. O resultado negativo piora o desempenho do setor no ano, que agora apresenta crescimento acumulado de apenas 0,5%. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, 11, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em sua Pesquisa Mensal de Serviços.

Três das cinco atividades pesquisadas tiveram queda em agosto: transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-0,9%); serviços prestados às famílias (-1,7%); e outros serviços (-2,7%). Serviços de informação e comunicação (0,4%) e profissionais, administrativos e complementares (0,5%) registraram alta no período.

Já na comparação anual, o setor afundou 1,4% em agosto, com retração em duas das cinco atividades. O IBGE ressalta que agosto de 2019 teve um dia útil a menos que o mesmo mês do ano anterior, o que explicaria, em parte, a queda. Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-7,9%) exerceu a influência negativa mais relevante em agosto de 2019.

Rodrigo Lobo, gerente de pesquisa do IBGE, destaca que agosto representa o quinto mês de taxas negativas no ano e que isso define o panorama ruim do setor até aqui. “A variação negativa de 0,2% é moderada, mas as cinco taxas negativas foram mais intensas do que as positivas, fazendo o setor de serviços ficar 1,5% abaixo do nível de dezembro de 2018”, explicou.

Turismo

Apesar do peso menor sobre o setor em geral, o IBGE destacou a queda do índice de atividades turísticas: 4,2% na comparação com julho. Em relação a agosto de 2018, a atividade recuou 2,9%, pressionada, principalmente, pela queda de receita das empresas de transporte aéreo de passageiros. Em sentido oposto, os segmentos de locação de automóveis e de hotéis apontaram as principais contribuições positivas sobre a atividade turística.