Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sem surpresas, BC mantém taxa de juros em 14,25%

Inflação distante da meta não deixa espaço para redução da Selic, segundo comunicado do Banco Central

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central anunciou nesta quarta-feira a manutenção da Selic, a taxa básica de juros da economia brasileira, em 14,25% ao ano. A decisão foi unânime e sem viés, o que indica que não há propensão de mudança da taxa na próxima reunião.

Segundo o comunicado que acompanhou a decisão, o Copom diz reconhecer os avanços na política de combate à inflação, em especial a contenção dos efeitos de segunda ordem dos ajustes de preços relativos (o realinhamento de preços administrados em relação aos chamados preços livres e dos preços domésticos em relação aos internacionais). “No entanto”, afirma a nota, “o nível elevado da inflação em doze meses e as expectativas de inflação distantes dos objetivos do regime de metas não oferecem espaço para flexibilização da política monetária.”

Esta foi a sexta vez consecutiva que o Copom manteve a taxa de juros. Ao cenário de inflação alta soma-se ainda a indefinição política, já que o processo que pode levar ao impeachment da presidente Dilma Rousseff está em andamento no Senado. Diante desse quadro, o mais prudente para o BC seria mesmo manter os juros, na avaliação de economistas.

Leia mais: Crise política é principal ameaça para economia do Brasil, diz FMI Fed mantém juros e sinaliza confiança na economia americana

(Da redação)