Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Recordes de casos de Covid-19 nos EUA não impedem reabertura da economia

Governadores de estados mais afetados podem se ver forçados a mudar política de flexibilização do confinamento

Por Machado da Costa Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 11 jul 2020, 15h13 - Publicado em 11 jul 2020, 15h00

Nos Estados Unidos, muitos estados sentem mais fortemente a segunda onda do novo coronavírus. Texas, Arizona e Carolina do Sul viram o número de mortos subir mais que dobrar nas últimas quatro semanas, e especialistas locais afirmam que esta é uma tendência pode continuar piorando. Mas o processo de reabertura da economia americana permanece, mesmo nos estados que estão em pior situação.

A companhia Walt Disney informou que os parques temáticos em Orlando, na Flórida, abrem já neste sábado para um número limitado de visitantes que, juntamente com os funcionários, deverão usar máscaras e passar por verificações de temperatura. O parque, contudo, cancelou desfiles, fogos de artifício e eventos que normalmente atraem multidões.

Mais de 69.000 novos casos de Covid-19 foram registrados nos Estados Unidos na sexta-feira, 10, de acordo com contagem da Reuters, estabelecendo um recorde pelo terceiro dia consecutivo, ao mesmo tempo em que a Walt Disney manteve os planos de reabrir seu parque temático na Flórida, duramente atingida pela doença.

Nove Estados dos EUA — Alasca, Geórgia, Idaho, Iowa, Louisiana, Montana, Ohio, Utah e Wisconsin — também alcançou recorde de infecções diárias.

Continua após a publicidade

No Texas, outra região bastante afetada, o governador Greg Abbott alertou na sexta-feira que pode ter de impor novas restrições, se o Estado não conseguir conter os casos e hospitalizações através de máscaras e distanciamento social.

“Se não adotarmos melhor essas práticas, isso poderá levar ao fechamento dos negócios”, disse o governador republicano à KLBK-TV em Lubbock, acrescentando que é a última coisa que ele gostaria de fazer.

Com Reuters

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.