Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Recall do Galaxy Note 7 não prejudicou imagem da Samsung nos EUA

De acordo com uma pesquisa de opinião, os incidentes envolvendo o aparelho não afetou a disposição dos consumidores em comprar da marca

Um recall global dos celulares Galaxy Note 7, propensos a incêndios, aparentemente não prejudicou a disposição dos consumidores norte-americanos de comprar aparelhos da Samsung Electronics. O dado é de uma pesquisa de opinião feita pela agência de notícia Reuters em parceria com o instituto Ipsos divulgada no domingo.

O levantamento conduzido entre 26 de outubro de 9 de novembro revelou que os atuais usuários de smartphones Samsung são tão leais à marca quanto os clientes do iPhone, da Apple. A pesquisa também revelou que as pessoas com conhecimento do recall estavam tão interessadas nos celulares da Samsung quanto aquelas que não sabiam.

A Samsung se envolveu em um escândalo global neste ano, após os celulares Note 7 pegarem fogo, levando a um recall global e, posteriormente, a suspensão da produção e das vendas. Alguns clientes relataram que os celulares consertados estavam superaquecendo, levando a Samsung a recolher os substitutos também.  Os investidores esperam que os clientes da Samsung procurem outras alternativas, principalmente o iPhone 7, da Apple.

Dentre os que estavam cientes sobre o recall, 27% considerariam adquirir um celular da Samsung se fossem comprar um aparelho, mostrou a pesquisa. Dentre aqueles que não sabiam sobre o recall, 25% procurariam primeiro um celular da empresa.

A pesquisa descobriu que os clientes da Samsung são fortemente leais à sua marca. Cerca de 91%dos atuais usuários da Samsung provavelmente comprariam outro smartphone da empresa e 92% dos atuais usuários provavelmente comprariam outro produto da Samsung em geral.

Apesar dos dados positivos em relação à sua imagem, a empresa sul-coreana revisou para baixo suas estimativas de lucro após o incidente,  anunciando uma redução de 33% nas suas expectativas. Analistas de mercado também estimam que o caso gere um rombo bilionário  nas vendas da empresa, por causa da suspensão do modelo.

A pesquisa Reuters/Ipsos foi conduzida pela internet, em inglês, em todos os 50 Estados dos EUA. Ela incluiu 2.375 pessoas que possuem celulares Samsung e 3.158 que possuem iPhones. A pesquisa tem margem de erro de 2 pontos percentuais.

(Com Reuters)