Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Dólar tem quarta queda seguida e volta aos R$ 3,85

Ibovespa cai em pregão marcado por realização de lucros e retorna aos 95.386 pontos

Por Clara Valdiviezo - Atualizado em 2 abr 2019, 19h10 - Publicado em 2 abr 2019, 17h50

O dólar comercial caiu 0,5% nesta terça-feira, 2, e fechou negociado, em média, a 3,85 reais. Foi a quarta queda seguida da moeda norte-americana.

Apesar da irritação internacional com a saída do Reino Unido da União Europeia, o cenário interno favorável com a reforma da Previdência acalmou os investidores e fez com que a moeda fechasse em queda, segundo o diretor da Mirae Asset, Pablo Spyer.

A premiê britânica, Theresa May, disse nesta terça-feira, 2 que pedirá adiamento ao Brexit e que se reunirá com a oposição na tentativa de contornar o impasse no Parlamento britânico. O mercado financeiro espera uma decisão sobre a saída do Reino Unido da União Europeia, que está programada para acontecer no dia 12 deste mês.

“O impasse adiciona volatilidade e incertezas à moeda norte-americana”, afirma Spyer.

Publicidade

Mercado de ações

Após três dias de valorização e cenário político positivo para a reforma da Previdência, o Ibovespa sofreu realização de lucros nesta terça-feira –quando investidores vendem as ações para ganho financeiro.  A queda foi de 0,70%, encerrando o pregão aos 95.386,76 pontos.

O dia foi marcado pela acomodação dos mercados, não só o brasileiro, mas também o internacional, segundo Thiago Salomão, analista da Rico Investimentos. “Os investidores aproveitaram a sequência de alta para colocar o dinheiro no bolso”, diz Salomão.

O cenário no mercado financeiro é volátil a curto prazo, por estar sensível aos ruídos sobre a reforma da Previdência, mas a longo prazo, os investidores estão otimistas, segundo o analista.  

Publicidade