Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Previdência prevê reajuste do mínimo inferior a 14%

Por Da Redação - 25 out 2011, 12h30

Por Renata Veríssimo

Brasília – O secretário de Políticas de Previdência Social do Ministério da Previdência Social, Leonardo Rolim, disse hoje que a expectativa do governo é de que o reajuste do salário mínimo para 2012 não chegará a 14%. Segundo ele, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) projetado pelo Banco Central para este ano é de 6,2%. A fórmula prevê a correção do mínimo pela inflação do ano anterior, medida pelo INPC, mais o crescimento da economia de dois anos antes, que foi de 7,5%.

O ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves, disse que ainda não há decisão sobre o porcentual de reajuste para os aposentados que ganham acima do salário mínimo. “Não há possibilidade de anunciarmos isto agora. O governo não definiu uma data ou reunião para dialogar sobre isso”, afirmou.

Garibaldi Alves informou que haverá hoje, na Casa Civil, uma reunião para discutir a tramitação no Congresso do projeto que implementará a previdência complementar do servidor público federal. Segundo ele, já houve apresentação de 20 emendas na Comissão de Seguridade da Câmara. “Há uma preocupação quando se trata de emendas, seja de onde vier”, disse. “O governo vai analisar a possibilidade de acatar alguma emenda”, completou. Garibaldi disse que não conhece as propostas que foram apresentadas pelos deputados.

Publicidade