Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Petróleo encerra em queda em NY e em Londres

Por Jeff Pachoud 8 set 2011, 19h18

Os preços do barril de petróleo terminaram o dia em leve baixa em Londres e em Nova York nesta quinta-feira, em uma jornada na qual a commodity foi pressionada para baixo por más notícias econômicas, mas também indicou tendências de ganho pela redução das reservas de petróleo nos Estados Unidos.

No fim, no entanto, a cautela em relação ao discurso do presidente Barack Obama sobre emprego e a decepção em relação ao discurso feito hoje pelo presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) prevaleceram e o mercado fechou no vermelho.

No New York Mercantile Exchange, o barril do ‘light sweet crude’ para entrega em outubre encerrou o dia a 89,05 dólares, com 29 centavos de baixa em relação à quarta-feira.

Em Londres, o Brent do mar do Norte com igual vencimento recuou 1,07% nesta quinta-feira, encerrando o dia a 114,55 dólares no IntercontinentalExchange. Ao longo pregão, a commodity oscilou entre a máxima de 116,60 e 114,42 dólares por barril.

Segundo o Departamento de Energia dos Estados Unidos, as reservas de petróleo americanas foram reduzidas em 4 milhões na semana passada, para 353,1 milhões, 1,1% a menos que na semana anterior.

O Nymex acompanhou também a Bolsa de Nova York, que terminou em queda nesta quinta-feira, com o mercado dando sinais de insegurança após o discurso de Bernanke, que se mostrou evasivo em relação às medidas a serem tomadas pela instituição em relação à situação da economia americana.

O Dow Jones perdeu 1,04% e o termômetro da tecnologia, Nasdaq, fechou em baixa de 0,78%.

Segundo cifras definitivas, o Dow Jones Industrial Average perdeu 119,05 pontos, a 11.295,81, e o Nasdaq sofreu baixa de 19,80 pontos, encerrando o dia a 2.529,14 pontos.

Continua após a publicidade
Publicidade