Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Papademos garante que aplicará plano de resgate formulado pela UE

Economista reitera que fará tudo para que a Grécia se mantenha na zona do euro

Por Da Redação 10 nov 2011, 10h18

O novo primeiro-ministro da Grécia, Lucas Papademos, pediu que todos os gregos contribuam para resolver os enormes problemas que seu país enfrenta, identificando uma “encruzilhada crucial” a ser superada. Papademos, ex-vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), disse que a prioridade de seu governo é implementar a acordo de ajuda externa, e pediu apoio maior para a coalizão.

“A economia grega está enfrentando enormes problemas apesar dos esforços realizados”, disse ele em suas primeiras declarações públicas depois de ser nomeado como próximo premiê. “As escolhas que nós faremos serão decisivas para o povo grego. O caminho não será fácil, mas eu estou convencido de que os problemas serão resolvidos mais rápido e a um custo menor se houver união, compreensão e prudência.”

Lucas Papademos reiterou o compromisso de seguir o cronograma do plano formulado junto ao Fundo Monetário Internacional (FMI) e a União Europeia, e garantir a permanência da Grécia na zona do euro.

“Estamos em um governo de transição encarregado de aplicar o acordo do dia 26 outubro e as políticas derivadas dele’, indicou à imprensa, em referência ao acordo da zona do euro que concede 130 bilhões de euros à Grécia e perdoa metade da dívida do país, em troca de duras medidas de austeridade.

Papademos se mostrou convencido de que a permanência da Grécia na zona do euro representa um fator de ‘estabilidade financeira’ e garante melhores perspectivas para o desenvolvimento do país.

(Com agências Reuters e EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade