Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘A CPMF morreu’, diz Onyx Lorenzoni

Ministro-chefe da Casa Civil afirma que proposta de reforma tributária do governo deve ser fechada até o fim do mês, após a viagem de Bolsonaro aos EUA

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou nesta terça-feira, 17, que a proposta de volta da CPMF está descartada pelo projeto de reforma tributária que será enviado pelo executivo ao Congresso. “A CPMF morreu”, afirmou. “Caiu o cara da Receita porque defendeu esse negócio. O presidente é um homem de uma palavra só. Ele diz que não vai ter não vai ter”, disse Onyx, em referência ao ex-secretário da Receita, Marcos Cintra, demitido na semana passada.

Na proposta do governo, inicialmente, a CPMF seria apresentada com um novo nome, mas agiria taxando operações financeiras, para compensar a redução do imposto sobre a folha de salários. Quando questionado se o governo iria desonerar a folha, o ministro disse que “não há nada descartado”.

Ainda segundo o ministro, o governo definirá o conteúdo da proposta, declarou, após a viagem do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos, que ocorre no final de setembro.

Nesta terça-feira, 17, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), se reuniu com senadores para falar sobre a reforma tributária. O senador Roberto Rocha (PSDB-MA) deve apresentar seu parecer sobre a proposta na quarta-feira, 18, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).