Clique e assine a partir de 9,90/mês

Nada impede que capitalização seja aprovada no 2º semestre, diz Maia

Presidente da Câmara disse que a questão pode até ficar de fora do primeiro texto da reforma, mas destacou propostas já em andamento na área, como a do PDT

Por Estadão Conteúdo - Atualizado em 15 jun 2019, 19h23 - Publicado em 15 jun 2019, 17h38

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que a capitalização no regime de Previdência pode voltar à pauta e ser aprovada no próximo semestre. Conforme defendeu, a questão pode até ficar de fora do primeiro texto da reforma, mas já está incluído em  propostas em andamento na área, como a do PDT.

“A capitalização pode não entrar neste texto inicial, mas nada impede que seja aprovada no próximo semestre. O PDT, por exemplo, tem uma ótima proposta de capitalização, apresentada e debatida desde o período eleitoral”, escreveu o deputado no Twitter.

De acordo com Maia, há um grupo de 15 partidos comprometido com a reforma, apesar do “desgaste” que teria sido provocado pela matéria. “Mas, com a responsabilidade que temos com o Brasil, todos vamos votar e ajudar o país”, afirmou, dizendo estar seguro de que ela será aprovada em julho na Câmara.

FHC

Também na rede social, Maia compartilhou uma publicação do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que elogia sua atuação e faz críticas ao governo. “A troca de mensagens da Lava Jato continua. Idem a de cadeiras no governo. Por enquanto sem relação. Está difícil acertar o rumo. Sem partidos e sem governo a opinião se gruda na esperança: Maia brilha na escuridão celeste. Melhor a chama da democracia que ilusão do grande Chefe”, escreveu o ex-presidente.

Publicidade