Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Moody’s adverte sobre cortes na zona do euro caso Grécia deixe o bloco

A agência de classificação Moody’s advertiu nesta sexta-feira que uma saída da Grécia da zona do euro poderá significar cortes da nota de crédito dos países que fazem parte da união monetária, incluindo os que ostentam a classificação máxima, como Alemanha, motor econômico da região.

A Moody’s também disse que o resgate do setor bancário espanhol poderá levar a um corte da nota soberana do país devido ao aumento do risco para seus credores.

“A saída da Grécia da zona do euro poderá significar perdas significativas para os investidores de títulos gregos, tanto de forma direta pela conversão como indiretamente, como resultado da grave quebra econômica que ocorreria”, afirmou a Moody’s.

“No caso de a Grécia deixar o euro, isso supõe uma ameaça para sua continuidade, pelo que a Moody’s revisaria todas as notas soberanas da área, incluindo as dos países que têm Aaa”, disse a agência.

Os países da região que têm a máxima nota de crédito, segundo a escala da Moody’s, Aaa, são Alemanha, Áustria, Finlândia, França e Holanda.

No entanto, a empresa afirmou que “o problema bancário de Espanha é muito específico e não representa uma fonte importante de contágio para outros países da zona do euro, com exceção da Itália, que também depende cada vez mais do Banco Central Europeu para seu financiamento através dos bancos”.

O risco da saída da Grécia da zona do euro ameaça particularmente as notas de Chipre (Ba1, com perspectiva negativa), Portugal (Ba3, perspectiva negativa), e da Espanha (A3, perspectiva negativa).