Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ministro venezuelano nega acordo com Exxon Mobil

Por Hélio Barboza

Caracas – O ministro do Petróleo da Venezuela, Rafael Ramirez, desmentiu as notícias de que o país negocia um acordo de US$ 6 bilhões em seu processo de arbitragem contra a Exxon Mobil e divulgou um comunicado dizendo que os dois lados não estão negociando diretamente.

“Quero deixar claro para a Venezuela e para o mundo que não estamos em nenhuma discussão com a ExxonMobil para negociar este litígio fora dos procedimentos que tiveram lugar na arbitragem internacional”, disse Ramirez, que acumula o cargo de presidente da estatal Petroleos de Venezuela (PDVSA).

Ontem, Ramirez disse que a Venezuela busca pagar US$ 1 bilhão em seu processo de arbitragem contra a Exxon pelos ativos confiscados durante a campanha de nacionalização de 2007, segundo informou a agência Reuters. O desmentido do ministro se segue às declarações dadas pelo procurador-geral da República, Carlos Escarra, de que o governo estaria avaliando um acordo para pagar cerca de US$ 6 bilhões à ExxonMobil como compensação pelos ativos confiscados.

No começo deste ano, a PDVSA havia dito que estava disposta a pagar até US$ 2,5 bilhões à ExxonMobil e à ConocoPhillips, que também teve ativos confiscados em 2007. As informações são da Dow Jones.