Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Mercado turbina projeção para o PIB e reduz a de inflação

O Boletim Focus elevou para 1,68% a estimativa de crescimento para este ano. A boa notícia acompanha a queda nas expectativas do IPCA, que caiu para 3,81%

Por Luana Zanobia Atualizado em 22 fev 2024, 13h19 - Publicado em 22 fev 2024, 13h14

Os economistas do mercado financeiro ajustaram para cima suas previsões de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano, agora estimando um aumento de 1,68%, em comparação com a projeção anterior de 1,60%. A revisão consta no Boletim Focus, relatório semanal do Banco Central, divulgado nesta quinta-feira, 22, e a boa notícia é que o otimismo de uma economia aquecida acompanha a expectativa de queda na inflação.

Essa mudança surge após quatro semanas de estagnação, nas quais a projeção do crescimento do PIB permaneceu em 1,60%. A revisão turbinada indica um aumento no otimismo em relação à saúde econômica do país. No início de janeiro, as expectativas eram ainda mais modestas, com o mercado projetando um crescimento de apenas 1,52%.O impulso para essa revisão foi influenciado pela divulgação do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), que registrou um crescimento anual de 2,45%, indicando uma economia mais forte do que o inicialmente previsto.

Quanto à inflação, houve uma ligeira redução nas expectativas para 2024, caindo de 3,82% para 3,81%, retornando ao nível registrado na primeira semana de fevereiro. É importante destacar que a meta oficial estabelecida para a inflação nos anos de 2024, 2025 e 2026 é de 3%. No entanto, essa meta vem acompanhada de uma margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos, o que significa que a inflação pode oscilar entre 1,5% e 4,5% e ainda estar dentro das diretrizes estabelecidas pelo governo. Essa margem de manobra permite uma certa flexibilidade para a política monetária, permitindo que o Banco Central tome medidas adequadas para manter a estabilidade econômica.


Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.