Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mercado reduz – um pouco – previsão para a inflação em 2015

No relatório Focus, divulgado nesta segunda, a expectativa para a alta dos preços caiu para 8,13%. Mesmo assim, continua muito acima do teto da meta

Os economistas ouvidos pelo Banco Central (BC) para o relatório semanal Focus diminuíram, um pouco, sua projeção média para a inflação em 2015, de 8,20% para 8,13%. Mesmo assim, ele permanece muito acima do teto da meta, de 6,5% e ainda mais distante do centro da meta (4,5%). Para 2016, contudo, ela permaneceu inalterada em 5,60%.

Em março, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontou para alta de 1,32% nos preços ao consumidor ante fevereiro e 8,13% no acumulado de 12 meses, puxada pelas altas contas de luz.

Em um relatório com poucas mudanças, a estimativa para o Produto Interno Bruto (PIB) também se manteve em 1,01% negativo em 2015. Mas, a expectativa para o crescimento econômico em 2016 caiu de 1,10% para 1%.

Já a expectativa para os juros permanece em 13,25% ao ano no fim de 2015, assim como a do câmbio, que fica em 3,25 reais por dólar. Para 2016, os economistas ouvidos para o Focus desta semana também mantiveram as projeções para o ano que vem destes dois indicadores: é esperado que a Selic termine o ano que vem a 11,50% e a moeda americana, valendo 3,30 reais.

Leia mais:

Inflação sobe 1,32% em março e em 12 meses acumula alta de 8,13%

FMI prevê retração de 1% da economia brasileira em 2015