Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mendonça de Barros concorda com cautela do Fed

Por Wladimir D’Andrade

São Paulo – O ex-secretário de Política Econômica e sócio da MB Associados José Roberto Mendonça de Barros disse nesta quarta-feira que, apesar de o mercado esperar uma nova rodada de injeção monetária na economia norte-americana, o Banco Central dos Estados Unidos (Fed, na sigla em inglês) está certo em evitar ao máximo essa medida. De acordo com ele, uma terceira rodada de afrouxamento monetário (QE3 – Quantitative Easing 3) “vai mudar pouco a situação” na qual se encontram os EUA.

Mendonça de Barros explicou que os maiores problemas enfrentados hoje pelos Estados Unidos estão relacionados à política fiscal insustentável e à baixa taxa de criação de empregos. “O Bernanke (Ben Bernanke, presidente do Banco Central dos EUA) está certo em dizer que só em último caso lançaria o QE3. Uma nova rodada de injeção monetária mudaria pouco a situação dos EUA”, disse, após proferir palestra no Curso “Estado” de Jornalismo Econômico.

Em depoimento ao Senado, Bernanke disse ontem que o Federal Reserve está preparado para tomar novas medidas de estímulo ao crescimento, mas sem anunciar nenhuma. Hoje ele deve depor na Câmara sem grandes mudanças no seu discurso. Segundo analistas, o Fed tende a esperar os próximos indicadores de atividade, sobretudo o relatório de emprego em 3 de agosto, para tomar decisões sobre qualquer novo estímulo.

O sócio da MB Associados afirmou que estava mais otimista em relação a uma retomada do crescimento na economia norte-americana, mas que agora vê um prazo mais longo para isso acontecer. “O ajuste fiscal de Estados e municípios norte-americanos está mais demorado do que se pensava e a criação de empregos no país está muito baixa.”