Lucro do Itaú sobe 10% no segundo trimestre deste ano

Aumento foi menor do que os bancos concorrentes; gigante do mercado financeiro anunciou também abertura de um plano de demissão voluntária

Por da Redação - Atualizado em 30 jul 2019, 09h41 - Publicado em 30 jul 2019, 09h30

O Itaú Unibanco, maior banco privado do país, registrou lucro de 7,034 bilhões de reais no segundo trimestre, resultado 10,2% superior ao mesmo período do ano passado. O resultado é apoiado em crescimento da carteira de crédito, disse nesta terça-feira, 30, o presidente do banco, Candido Bracher, em coletiva à imprensa. Na véspera, após a divulgação do balanço, a empresa anunciou um programa de demissão voluntária envolvendo todas as suas companhias no Brasil, mas não informou quantas adesões quer obter. O programa vai ficar aberto a interessados durante o mês de agosto.

O ritmo de crescimento do Itaú no período foi inferior a de seus principais concorrentes. Bradesco e Santander anunciaram crescimento acima de 20% no segundo trimestre deste ano. 

O Itaú destaca, em relatório que acompanha suas demonstrações financeiras, que entre os destaques do segundo trimestre está a expansão das carteiras de crédito de pessoas físicas e de micro, pequenas e médias empresas, que levou ao crescimento de 2,8% da margem financeira com clientes. O banco cita ainda o aumento de 5,1% da receita com prestação de serviços em função de maiores ganhos com administração de fundos e serviços de assessoria econômico-financeira. 

A carteira de crédito do Itaú somou 659,7 bilhões de reais no fim de junho, elevação de 2% em relação a março. Em um ano, cresceu 5,9%. No segundo trimestre, o destaque na carteira do banco foram as micro, pequenas e médias empresas, com avanço de 5,3% ante os três meses anteriores e 19,0% em um ano, e ainda pessoas físicas, com altas de 3,1% e 14,0%, respectivamente. Já o crédito para grandes empresas subiu 1,5% no segundo trimestre ante o primeiro, mas encolheu 1,8% em 12 meses.

Publicidade

O Itaú Unibanco somava 1,678 trilhão de reais em ativos totais ao fim de junho, expansão de 8,8% ante um ano. Ante os três meses anteriores, foi identificado um aumento de 1,6%.

Demissão voluntária

Segundo o banco, houve aumento na despesa com pessoal no segundo trimestre, devido ao fechamento de 200 agências pelo país e desligamento de funcionários. Com o anúncio do PDV, a estimativa é que o gasto com pessoal continue a subir no próximos balanços, mas que haverá boa consequência a longo prazo.

Segundo o balanço trimestral, o conglomerado terminou junho com 98.446 funcionários, uma queda de cerca de 1,5% sobre o ano anterior. 

O plano de demissão voluntária da companhia ficará aberto para adesão entre 1º e 31 de agosto.  A empresa oferece duas formas de desligamento. O funcionário que quiser aderir ao PDV poderá escolher entre receber meio salário para cada ano trabalhado na empresa, sem ultrapassar o limite de 6 salários, mais a manutenção do plano de saúde por 5 anos, ou receber meio salário para cada ano trabalhado na empresa, sem ultrapassar o limite de 10 salários, mais a manutenção do plano de saúde por 2 anos.

Publicidade

(Com Reuters e Estadão Conteúdo)

 

Publicidade