Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Libra e euro sobem após BoE não agir e China cortar juro

Por Da Redação 7 jun 2012, 09h31

Por Álvaro Campos

Londres – Os bancos centrais do Reino Unido e da China agitaram os mercados de câmbio nesta quinta-feira. O Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) fez a libra esterlina saltar ao anunciar que manteve inalterada sua política monetária em junho, e o Banco do Povo da China (PBOC, em inglês) informou que vai reduzir sua taxa de empréstimos de um ano e a taxa de depósitos de um ano em 0,25 ponto porcentual, com efeito a partir de amanhã.

O BOE manteve a taxa básica de juros em 0,5% e não elevou o volume do seu programa de compras de ativos, de 325 bilhões de libras, em linha com o que era esperado pela maioria dos analistas. Mesmo assim, alguns participantes do mercado previam uma nova medida de relaxamento monetário, porque a manutenção das políticas fez a libra saltar para US$ 1,5580.

A moeda britânica já operava em alta após a divulgação de que o índice de atividade dos gerentes de compra (PMI, na sigla em inglês) do setor de serviços permaneceu em 53,3 em maio, marcando o 17º mês seguido de leitura acima de 50, o que indica expansão da atividade. Já o corte nos juros na China impulsionou ainda mais a libra e ajudou também o euro, que chegou a subir brevemente acima de US$ 1,26. A moeda comum europeia também foi beneficiada por um leilão de bônus relativamente bem-sucedido realizado pela Espanha.

Agora, o foco se volta para um depoimento do presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, no Congresso dos EUA, às 11 horas (horário de Brasília). “Todos os olhos agora se voltam para o Bernanke. Esse depoimento será essencial”, afirma Christian Lawrence, estrategista de câmbio do Rabobank. Na Suíça, o banco central informou que suas reservas internacionais subiram para 303,8 bilhões de francos suíços em maio, de 237,6 bilhões de francos em abril. De acordo com o Banco Nacional da Suíça (SNB, em inglês), a alta se deve a compras de moedas para defender o limite máximo de 1,20 franco por euro.

Por volta das 9h10 (horário de Brasília), o euro subia para US$ 1,2589, de US$ 1,2581 no fim da tarde de quarta-feira. O dólar avançava para 79,47 ienes, de 79,21 ienes. A libra subia para US$ 1,5569, de US$ 1,5489. O índice ICE Dollar, que monitora a cotação da moeda norte-americana ante uma cesta de seis principais rivais, recuava 0,29%, para 82,079 pontos. As informações são da Dow Jones.

Continua após a publicidade
Publicidade