Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Juiz aprova pedido, e boate Love Story entra em recuperação judicial

A boate, conhecida por funcionar até o começo das manhãs e ser frequentada por garotas de programa, acumula dívidas de 1,7 milhão de reais

O juiz Marcelo Barbosa Sacramonte, da 2ª Vara de Falências e Recuperação Judicial, aprovou o pedido de recuperação judicial protocolado nesta semana pela casa noturna Love Story, localizada na região central de São Paulo. Agora, a boate terá 60 dias para apresentar um plano de recuperação para seus credores.

A boate, conhecida por funcionar até o começo das manhãs e ser frequentada por garotas de programa, acumula dívidas de 1,7 milhão de reais, a maioria delas referente a débitos trabalhistas.

O advogado Marcelo Hajaj Merlino diz que a crise financeira foi motivada pela queda no faturamento da casa. “Ela faturava cerca de 4,5 milhões de reais por ano e fechou 2017 com uma receita de 3 milhões de reais”, disse.

A crise trouxe outros reflexos, como a redução no número médio de clientes, que caiu de 500 para 250 por noite. Com movimento menor, a Love Story cortou funcionários, passando de 70 para 40 colaboradores. “Muitos demitidos entraram com ações na Justiça para reivindicar a cobrança de horas extras ou da incorporação de gorjetas à remuneração”, afirma Hajaj, sócio do Merlino Advogados.

Hajaj afirma que a boate quer se revitalizar para aumentar o faturamento. “O perfil do jovem vem mudando, não gosta tanto de sair de casa e ir para a boate, prefere as redes sociais. Tudo isso interfere. O setor de entretenimento vem sofrendo muito.”