Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Inflação na Venezuela foi de 68,5% em 2014

Item que mais contribuiu para o aumento dos preços no país latino-americano foi alimentação, com alta de 102,2% no ano passado

A inflação na Venezuela acumulou alta de 68,5% em 2014, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) divulgado nesta segunda-feira pelo Banco Central do país. Em 2013, o indicador foi de 56%. O resultado foi influenciado principalmente pelo aumento de 102,2% dos preços dos alimentos e das bebidas não alcoólicas. Os preços das bebidas alcoólicas e tabaco subiram 90,8%, seguidos por restaurantes e hotéis (81,4%), educação (60,8%) e transporte (59,7%).

Os venezuelanos queixam-se frequentemente dos preços elevados e de dificuldades para conseguir alguns produtos básicos como leite, óleo, café, açúcar e margarina, entre outros. Na Venezuela, um café custa 45 bolívares (20,22 reais), uma maçã está em torno de 40 bolívares (17,98 reais), um quilo de queijo ou de presunto cozido sai por 490 bolívares (220,21 reais) e uma sopa ronda 160 bolívares (71,91 reais).

Leia também:

Venezuela aumentará preço da gasolina para engordar receitas

Moody’s reduz nota da Venezuela por maior risco de calote

McDonald’s da Venezuela serve mandioca em vez de batata frita

Cidades – Dados do Banco Central também apontaram que várias regiões da Venezuela apresentaram valores inflacionários superiores à média nacional. Valência destacou-se como a cidade mais cara do país (78,6%), seguida por Barquisimeto e Maturín (72,4%), San Cristobal (71,6%) e Cidade Guayana (71,1%). Já Caracas e Barcelona tiveram inflação de 64,7% e 62,2%, respectivamente.

(Com Agência Brasil)