Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Inflação acumulada deve chegar ao pico neste trimestre, diz Tombini

Presidente do Banco Central também destacou a necessidade de manter os juros altos para levar a inflação à meta em 2016

O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, afirmou nesta sexta-feira que a inflação acumulada dos últimos doze meses deve atingir o pico no terceiro trimestre deste ano, para “depois iniciar trajetória de queda”. Tombini explicou que o aumento dos preços no mercado brasileiro ocorre por causa da alta do dólar e dos reajustes nas contas de luz, água e outros tributos. Segundo ele, esse cenário de inflação alta deve se manter ao longo de 2015.

“Para 2016 a mediana das expectativas recuou, a despeito do aumento significativo das projeções para 2015”, afirmou em evento organizado pelo Banco Central, em São Paulo.

Tombini também reforçou que a política monetária pode e deve conter os efeitos do realinhamento de preços e que os resultados recentes mostram que a estratégia está no caminho certo. “Os ajustes de preços relativos têm colocado importantes desafios à política monetária, demandando determinação e perseverança”, disse.

Juros – O presidente do BC também voltou a repetir que a taxa básica de juros deve manter o atual patamar – 14,25%, o maior em nove anos – por “período suficientemente prolongado” para a convergência da inflação à meta até o fim de 2016.

Em seu discurso, Tombini ainda afirmou que a fraca demanda doméstica tem contido um avanço ainda maior da inflação. Por outro lado, lembrou que a recente alta do dólar e elevação dos preços administrados têm colocado “importantes desafios à condução da política monetária”. Diante disso, afirmou que é preciso ter “determinação e perseverança” para impedir que a inflação seja transmitida para prazos mais longos.

Leia também:

Ajuste fiscal não é causa de crise econômica, diz Levy

Inflação estoura o teto da meta do ano em apenas sete meses

Mercado prevê maior inflação para este ano desde 2002

(Da redação)