Clique e assine a partir de 8,90/mês

Hong Kong retira do mercado carne importada do Brasil

A região chinesa, um dos maiores mercados para a carne brasileira, já havia proibido no início da semana as importações do produto com origem nacional

Por Da redação - Atualizado em 27 mar 2017, 13h38 - Publicado em 24 mar 2017, 11h08

Hong Kong anunciou nesta sexta-feira que irá retirar do mercado a carne brasileira supostamente adulterada e procedente dos 21 estabelecimentos investigados na Operação Carne Fraca. A região chinesa, um dos maiores mercados para a carne brasileira, já havia proibido no início da semana as importações desses produtos do Brasil, assim como o restante da China.

O secretário de Saúde de Hong Kong, Ko Wing-man, anunciou a “retirada completa” de toda a “carne fresca, congelada e de ave” importada das fábricas no centro da crise. “Não pudemos eliminar completamente os perigos ocultos em termos de segurança alimentar”, disse Ko aos repórteres para explicar sua decisão.

A operação da PF, deflagrada na sexta-feira da última semana, apura supostas fraudes na liberação de produtos de origem animal que teriam sido praticadas por fiscais do ministério. Após a divulgação da polícia, que também realizou prisões e buscas e apreensões de documentos, o Ministério da Agricultura diulgou, na última terça-feira, uma lista de 21 empresas que serão investigadas pelo órgão.

Segundo o Ministério de Indústria, Comércio Exterior e Serviços, as exportações caíram de uma média diária de 63 milhões de dólares (197,60 milhões de reais) diários a apenas 74.000 dólares (232.100 reais).

Ko ressaltou que seis das fábricas afetadas no Brasil exportaram carne a Hong Kong e disse esperar que a ação devolva a confiança aos consumidores em relação à carne brasileira não proveniente das fábricas envolvidas no escândalo.

(Com AFP)

Continua após a publicidade
Publicidade