Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Carne Fraca: BRF transfere abate de aves de fábrica fechada

Fábrica interditada fazia o abate diário de 115 mil frangos e 25 mil perus

A BRF, dona das marcas Sadia a Perdigão, vai transferir o abate de frangos e perus da fábrica de Mineiros (GO) para outras unidades. A unidade de Mineiros é um dos três frigoríficos que tiveram suas linhas de produção paralisadas por determinação do Ministério da Agricultura, até que se apurem as eventuais falhas investigadas pela Polícia Federal na Operação Carne Fraca.

Com a interdição, a fábrica de Mineiros deixou de fazer o abate diário de 115 mil frangos e 25 mil perus. A BRF informa que pediu para transferir o abate de aves para as unidades de Rio Verde (GO) e Uberlândia (MG).

O abate de frangos já foi autorizado para a cidade de Rio Verde. “A empresa aguarda a liberação referente à unidade de Uberlândia para o envio dos perus.”

Segundo a BRF, os 2.250 funcionários da fábrica de Mineiros foram informados de que a empresa garantirá o pagamento integral dos seus salários, independentemente da paralisação,  que todos os benefícios serão mantidos durante o período.

Os produtores de aves de Mineiros buscam alguma resposta sobre o que será feito com os milhares de animais que já estão em fase de abate pelo frigorífico.

Com o fechamento da unidade, as 219 granjas do município travaram as atividades. Nos últimos seis dias, cerca de 150 mil perus que deveriam ter deixado os criadouros para serem abatidos na unidade da BRF tiveram de continuar no campo. Esse problema se agrava diariamente, não apenas por conta do volume de aves acumuladas, mas principalmente pelo peso que os animais passam a ganhar.

O limite do peso para abate de cada ave, segundo os produtores, é de até 25 kg. Em média, os animais, conhecidos como “peru pesado”, estão com cerca de 20 kg no momento do abate. Ao permanecerem nas granjas, eles ultrapassam 25 kg e não podem mais entrar na linha de produção por conta da configuração técnica da fábrica. Ou seja, não poderão ser processados pela unidade da Perdigão, além de não atenderem às exigências de boa parte dos compradores internacionais.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Carne fraca e moral corrompida.

    Curtir