Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Passageiros encontram pontos de ônibus lotados em SP

Muitos passageiros não sabiam que metroviários entrariam em greve nesta quinta

Passageiros chegaram às estações do Metrô de São Paulo sem saber da greve marcada para hoje. Esse é o caso da doméstica Edinalda dos Santos, que só ficou sabendo da paralisação quando chegou à estação Itaquera, na zona leste da cidade.

Ela precisava pegar o trem da CPTM para chegar ao trabalho, no Morumbi, zona sul de São Paulo. A solução seria procurar outra estação para embarcar, como Guaianazes ou Dom Bosco. “Ninguém sabia, agora tenho que voltar para outra estação. Mas acha que vou conseguir pegar? Vai estar lotado.”

Adriana Chimenes, 27, que está desempregada, também não sabia que havia paralisação nesta quinta-feira. “Eu ia levá-lo ao médico para uma consulta pós-operatória na Paulista. Nem sei como chegar lá de ônibus.”

A auxiliar de serviços gerais Adriana Hortêncio estava desde às 5h na entrada da estação Jabaquara, na zona sul de São Paulo, na expectativa de que os trens voltassem a circular. Ela trabalha perto da estação Marechal Deodoro.

“Estou tentando ir trabalhar. Por enquanto espero para ver se a greve finaliza para poder seguir meu caminho e defender meu pão.”

Segundo ela, os pontos de ônibus estão muito lotados. “Está muito difícil saber o que fazer, a gente fica sem rumo.”

A enfermeira Liliane Carvalho, mora em Diadema e trabalha em um hospital na Santa Cecília. Ela costuma embarcar na estação Jabaquara para trabalhar, em um trajeto de cerca de 40 minutos. Ela acredita que vai levar 3 horas para chegar hoje.