Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Governo indica seis rodovias federais para privatização

Trechos estão localizados em Goiás, Distrito Federal, Tocantins, Mato Grosso, Minas Gerais, Espírito Santo e Mato Grosso do Sul

Por Da Redação 16 jul 2013, 10h53

O governo federal incluiu nesta terça-feira seis trechos rodoviários no Programa Nacional de Desestatização (PND). Os trechos fazem parte dos lotes de rodovias federais que o governo pretende começar a conceder à iniciativa privada ainda este ano.

Os trechos estão localizados nas rodovias BR-060 (Distrito Federal-Goiás); BR-153 (Tocantins-Goiás-Minas Gerais); BR-163 (Mato Grosso); BR-262 (Espírito Santo-Minas Gerais); BR-262 (Minas Gerais); e BR-262 (Mato Grosso do Sul). A decisão está em decreto publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira.

Leia mais: Governo aprova estudos para concessão de rodovias

Governo eleva tarifa de pedágio de próximos leilões de rodovias

O governo aprovou, em junho, os estudos feitos nas rodovias BR-101/BA; BR-262/ES/MG; BR-060/153/262 DF/GO/MG; BR-050/MG/GO; BR-163/262/267/MS; BR-163/MT; e BR-153/TO/GO. Porém, na ocasião, deixou claro que nem todos os trechos seria necessariamente colocados em licitação.

Recentemente o governo elevou a tarifa máxima de pedágio a ser cobrada por sete lotes de rodovias e, com isso, conseguiu elevar a taxa de retorno das concessões de 5,5% para 7,2%. Também subiram as novas estimativas quanto à demanda de tráfego nas rodovias, que sofreu redução. De acordo com o documento da ANTT, a tarifa-teto deve ser cobrada a cada 100 quilômetros rodados e vence quem oferecer na licitação o maior desconto relativo a esse valor.

Leia ainda: EPL se equipa para tentar um milagre: ser uma estatal eficiente

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade