Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Goldman Sachs, Visa e Nike entram no índice Dow Jones

A entrada das três empresas no indicador destrona HP, Bank of America e Alcoa

O banco Goldman Sachs, a empresa de artigos esportivos Nike e a companhia de cartões de crédito Visa farão sua estreia no Dow Jones Industrial Average (DJIA), o principal índice da Bolsa de Nova York, no próximo dia 20. As três empresas entrarão no lugar da Alcoa, maior fabricante de alumínio do mundo, do Bank of America e da HP. Trata-se da maior alteração no índice em nove anos, segundo informações do Wall Street Journal.

As mudanças foram feitas devido ao “baixo preço das ações das três companhias removidas e ao desejo do comitê que define o índice de diversificar o peso de alguns setores no cálculo”, afirmou em comunicado a S&P Dow Jones Indices LLC, empresa que administra o indicador. As ações da Alcoa eram negociadas a 8 dólares nesta terça-feira, enquanto HP e Bank of America oscilavam em torno de 14 dólares. Mesmo com o anúncio da saída das empresas do índice, as ações da fabricante de alumínio e da HP não operavam em queda: caíam cerca de 0,5%. Já os papéis do banco eram negociados com valorização de 0,7%.

Leia também:

Rodrigo Constantino – Ibovespa: um índice que não faz mais sentido

Essas modificações “não provocarão nenhuma alteração no nível do índice”, informou o comunicado. A Alcoa foi a única empresa a comentar a remoção do índice, afirmando que não terá qualquer impacto no sucesso da estratégia de negócios da empresa. “Continuamos focados em entregar resultados aos acionistas”, disse a empresa.

A métrica usada para excluir ou adicionar uma empresa ao índice Dow Jones é, basicamente, o preço da ação. Isso significa que, quanto maior o preço do papel, maior será seu peso no indicador. Em 2009, quando a GM e o Citi viram os preços de suas ações derreteram devido à crise, ambas as empresas saíram do DJIA. O índice é um dos mais antigos da bolsa americana (foi criado em 1896 por um editor do Wall Street Journal) e é composto, invariavelmente, por 30 grandes empresas.

O objetivo do indicador não é ser um benchmark para o mercado financeiro, como ocorre com o S&P 500. Sua função é ser um termômetro da evolução da indústria norte-americana. A escolha das empresas que compõem o índice é feita por um comitê, com base, sobretudo, em informações empíricas. Não existe uma fórmula preexistente.

A última grande alteração no Dow Jones ocorreu em 2004, quando a seguradora AIG, a farmacêutica Pfizer e a telecom Verizon substituíram AT&T, Kodak e International Paper.

Leia também:

Nasdaq volta a ter falha em sistema de dados

Bovespa segue bolsas americanas e cai; dólar fica estável

Vodafone vende participação em joint venture para Verizon por US$ 130 bi