Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Gol suspende uso do Boeing 737 Max 8 após acidente na Etiópia

Companhia tem sete aeronaves desse modelo; clientes serão reacomodados em outros voos da empresa ou de parceiras

A Gol anunciou na noite desta segunda-feira, 11, que suspendeu a operação de suas sete aeronaves Boeing 737 Max 8, após a queda de um avião no domingo, 10, do mesmo modelo na Etiópia, operado pela Ethiopian Airlines. No acidente, morreram as 157 pessoas a bordo.

“Sendo segurança o valor número 1 da Gol, que direciona absolutamente todas as iniciativas da empresa, a companhia informa que por liberalidade, a partir das 20 horas de hoje [11 de março], suspenderá temporariamente as operações comerciais das suas aeronaves 737 Max 8″, de acordo com nota divulgada pela companhia.

Segundo a empresa, desde o início das operações com o avião Boeing 737 Max 8, em junho de 2018, já foram realizados 2.933 voos, totalizando mais de 12.700 horas. Atualmente, a frota da companhia é composta de 121 aeronaves Boeing, das quais sete modelos 737 Max 8.

No comunicado, a Gol reiterou a confiança na segurança de suas operações e na Boeing, parceira exclusiva desde o início da companhia, em 2001, e esclareceu que está acompanhando de forma intensiva todos os fatos, que permitam o retorno das aeronaves às operações regulares no menor espaço de tempo possível.

Os clientes com viagens previstas nessas aeronaves 737 Max 8 serão comunicados e reacomodados em voos da empresa ou de outras companhias aéreas, como a parceira Delta Air Lines, segundo a Gol.

Mais cedo, a empresa havia informado que não planejava parar de operar o modeloEm cinco meses, o acidente da Ethiopian foi o segundo com o novo jato da Boeing. Em outubro, 189 pessoas morreram em um voo da indonésia Lion Air.

A Gol é a única companhia aérea brasileira que opera com esse modelo de aeronave. Durante esta segunda-feira, diversas empresas do setor aéreo da China e da Indonésia decidiram suspender os voos com esse tipo de avião.

Mercado acionário

Na bolsa de valores de Nova York, as ações da Boeing, que chegaram a cair 12% na abertura do pregão, ensaiaram uma recuperação no final do dia e fecharam com queda menor, de 5,3% nesta segunda-feira. A desvalorização ocorreu por causa do acidente com o Boeing 737 Max 8, operado pela Ethiopian Airlines, que matou todas as 157 pessoas a bordo.

Com essa queda, a Boeing perdeu quase 13 bilhões de dólares em valor de mercado no índice Dow Jones, o principal da bolsa de Nova York.

A Gol sentiu o impacto da empresa americana e caiu 2,59% no Ibovespa, por ser a única empresa aérea brasileira a operar aeronaves de mesmo modelo.