Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Globais protestam contra reforma trabalhista no Instagram

As atrizes Nathalia Dill, Alinne Moraes e Julia Konrad, e o ator Lúcio Mauro Filho, postaram fotos dos rostos cobertos em parte pela carteira de trabalho

Por Da redação Atualizado em 3 Maio 2017, 15h40 - Publicado em 2 Maio 2017, 20h38

 

Como forma de protesto contra a reforma trabalhista proposta pelo governo Temer, atores globais postaram fotos com suas carteiras de trabalho nas redes sociais.

As atrizes Nathalia Dill, Alinne Moraes e Julia Konrad, e o ator Lúcio Mauro Filho, postaram fotografias do rosto coberto em parte pela carteira -símbolo da CLT no país. Além das hashtags, alguns também apelaram para “textões” contra a reforma.

  • A proposta de mudanças na legislação trabalhista é uma das principais reformas, ao lado da previdenciária, que governo Temer tenta aprovar no Congresso. As alterações, no entanto, enfrentam resistência de centrais sindicais e movimentos sociais. E, claro, também de atores globais.

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    View this post on Instagram

    Sou trabalhador do Brasil, profissional desde 1991. Trabalhei como ator, diretor, produtor, autor, contra-regra, operador de áudio, operador de iluminação, produtor musical, músico, mestre de cerimônias, recreador de hotel e DJ. Desde os meus17 anos, contribuo com a previdência. Pago todos os meus impostos. Me sinto um idiota por não ter nada de volta, porém sou um burguesinho, sempre dopado pela minha condição de ter um salário muito acima da média. Mas não posso omitir, como cidadão, a minha opinião a respeito da REFORMA DA PREVIDÊNCIA. Questões com essa profundidade, devem ser discutidas arduamente com todos os setores da sociedade, pois avança sobre direitos conquistados com muita luta. Não dá pra ser tocada, por um governo tampão, que se instaurou da maneira que foi. Com o principal ator que comandou os trabalhos na cadeia e o vice que se tornou presidente, tendo participado da mesma negociação criminosa que culminou com o abuso de poder econômico/político que os elegeu. Nem esse congresso, onde a maioria está citada nas delações do maior escândalo de corrupção do mundo, têm qualquer legitimidade para fazer uma reforma dessa magnitude. Estão todos manchados. Toquem a economia, sei lá! Mas reforma da previdência, isso é muito sério. E na classe política, a única coisa que levam a sério, é a proteção de seus interesses e benefícios. #somoscontraareformatrabalhista #nãodecidampornósporquetemosvoz #diadotrabalho

    A post shared by Lucio Mauro Filho (@luciomaurofilhooficial) on

    Continua após a publicidade

    https://www.instagram.com/p/BTjiNawjBXL/

    Continua após a publicidade
    Publicidade