Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fazenda: Petrobras responde por 2 pontos de queda no PIB de 2015

Estudo publicado pelo Ministério da Fazenda contabilizou os impactos diretos e indiretos da redução de 33% dos investimentos da estatal para este ano

A redução dos investimentos da Petrobras neste ano, em meio aos baixos preços do petróleo e à Operação Lava Jato, é responsável pela contração de 2 pontos porcentuais do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em 2015, segundo estudo divulgado nesta quarta-feira pelo Ministério da Fazenda.

Para a realização do cálculo, a pasta levou em consideração o impacto direto e indireto das reduções de aportes já divulgadas pela petroleira e da diminuição dos investimentos das empreiteiras sobre a economia do país. “O impacto global, sobre a economia brasileira, da necessidade de a Petrobras redimensionar, repetidamente, seus planos e atuação pode explicar uma contração temporária da economia em excesso a 2 pontos percentuais do PIB ao longo de 2015”, disse o estudo.

Segundo o último Boletim Focus, divulgado pelo Banco Central, o mercado prevê que a economia brasileira vai encolher 3% neste ano.

De acordo com o texto, a Petrobras é a empresa que mais investe no país. Entre o período de 2010 e 2014, os investimentos da estatal responderam por 8,8% do total investido no Brasil, o equivalente a 1,8% do PIB.

“A redução de cada 1 bilhão de reais no investimento da Petrobras, se for considerado o efeito renda, impacta o PIB em 2,5 bilhões de reais”, afirmou o estudo, acrescentando que o impacto negativo dos cortes sobre o desempenho da economia seria da ordem de 30 bilhões de dólares, ou 1,7% do PIB. Já o impacto da diminuição global dos investimentos das empreiteiras corresponderia a uma redução de 0,4% do PIB.

No início do mês, a petroleira informou uma redução de investimentos de 28 bilhões para 25 bilhões de dólares. Comparado com o valor investido em 2014, que foi de 37,1 bilhões de dólares, configura-se num corte de 33% para este ano.

Leia também:

Petrobras oferece risco para rating do Brasil, diz Moody’s

Escândalo na Petrobras chega à Noruega

Crise no setor de petróleo vai tirar R$ 62 bi da economia

(Com agências)