Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Eurozona: crescimento do PIB revisado para 1,4% em 2011

Por Mychele Daniau
6 mar 2012, 08h51

O crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da Eurozona foi de 1,4% em 2011, de acordo com a segunda estimativa da agência de estatísticas Eurostat, que revisou para baixo o cálculo anterior de 1,5%.

No quarto trimestre trimestre de 2011, o PIB da zona do euro registrou um retrocesso de 0,3% na comparação com o período anterior, o mesmo resultado da primeira estimativa.

A queda do PIB no quarto trimestre na Eurozona é uma notícia ruim para o bloco de 17 países, pois reaviva os temores de uma nova recessão no início do ano, caso sejam confirmadas as previsões de qo primeiro trimestre de 2012 terminará com números vermelhos.

Os economistas definem uma recessão como dois trimestres consecutivos de contração da atividade.

Continua após a publicidade

O comissário europeu de Assuntos Monetários, Olli Rehn, afirmou nesta terça-feira em Paris que a zona do euro está em uma “recessão moderada”.

“Tenho a convicção de que as reformas executadas, apesar de difíceis para nossos cidadãos, constituem uma base sólida para um crescimento sustentável” declarou.

No conjunto da Eurozona, apenas três países registraram crescimento no quarto trimestre do ano passado: Eslováquia (+0,9%), França (+0,2%) e Finlândia (+0,1%).

Continua após a publicidade

Portugal (-1,3%), Estônia (-0,8%), Itália e Holanda (ambos -0,7%) foram os países com os piores resultados.

A Alemanha sofreu uma contração de 0,2%, assim como a Bélgica, enquanto na Espanha o recuo foi de 0,3%.

No conjunto dos 27 países da União Europeia (UE), o PIB caiu 0,3% no último trimestre do ano passado, mas fechou 2011 com avanço de 1,5%.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.