Clique e assine com até 92% de desconto

EUA alcançarão limite da dívida na primeira semana de janeiro: Tesouro

Por karen bleier 27 dez 2011, 14h17

O governo dos Estados Unidos alcançará o teto da dívida autorizada pelo Congresso na primeira semana de janeiro, disse o Departamento do Tesouro nesta terça-feira.

O atual limite de endividamento alcança os 15,2 trilhões de dólares. Segundo o Tesouro, será pedido ao Legislativo um incremento de 1,2 trilhão de dólares nesse limite.

É pouco provável, no entanto, que se repita o ciclo de debates sobre o teto da dívida que colocou os Estados Unidos à beira da quebra durante o verão.

O Congresso acordou em 31 de julho um aumento de 400 bilhões de dólares ao teto da dívida e previu aumentos em etapas quando necessário.

A única forma de se produzir um bloqueio a um aumento deste número para o funcionamento do Governo Federal, é que tanto a Câmara de Representantes quanto o Senado aprovem medidas contrárias a uma alta.

O Departamento do Tesouro indicou que será preciso manobrar entre as contas para assegurar que os Estados Unidos não deixem de realizar nenhum pagamento antes de o aumento entrar em vigor em meados de janeiro.

Salvo o improvável cenário de uma oposição a um aumento do teto da dívida, o limite será elevado a 16,4 bilhões de dólares, o que permitiria deixar a situação controlada até o final de 2012, um ano eleitoral no qual os Estados Unidos terão eleições presidenciais.

Continua após a publicidade
Publicidade