Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Estoque de crédito cresce 1,3% em setembro, diz BC

Inadimplência no Brasil ficou estável no mês e 'spread' bancário caiu para 20,9 pontos porcentuais

Em sua nota de Crédito e Política Monetária, o Banco Central (BC) informou nesta quinta-feira que o estoque total de crédito no Brasil subiu 1,3% em setembro ante agosto, chegando a 2,901 trilhões de reais, ou 57,2% do Produto Interno Bruto (PIB).

A inadimplência no mercado de crédito brasileiro no segmento de recursos livres, aquele que não há destino pré-estabelecido, ficou em 5% em setembro, mesmo nível registrado em agosto, informou o BC. Em doze meses até setembro, o estoque brasileiro cresceu 11,7%. O saldo dos empréstimos a pessoas físicas totalizou 1,361 trilhão de reais, avanço de 0,9% ante julho. No caso do crédito destinado a pessoas jurídicas, o estoque fechou o mês passado em 1,540 trilhão, após aumentos de 1,6% na mesma base de comparação.

Em agosto, o BC anunciou uma segunda rodada de mudanças na regra do compulsório – contribuição obrigatória que os bancos fazem junto ao BC – e de estímulo ao crédito. Com isso, a instituição acredita que serão liberados mais 25 bilhões de reais na economia. Em julho, BC já havia anunciado medidas que podem injetar até 45 bilhões de reais no mercado.

Leia mais:

Inadimplência de empresas no Brasil cresceu 13,4% em setembro

Inadimplência do consumidor cresce 20% em setembro, aponta Serasa

FT: ‘Governo estimulou consumidores brasileiros a gastarem tudo’

No período, o ‘spread bancário’ – diferença entre o custo da captação do dinheiro pelo banco e o cobrado dos clientes – foi de 20,9 pontos porcentuais também no segmento de recursos livres. Em agosto, a diferença estava em 21,2 pontos porcentuais.

(Com agência Reuters)