Clique e assine a partir de 8,90/mês

Espanha e Itália não querem pedir resgate, dizem líderes

Os primeiros-ministros Mariano Rajoy e Mario Monti, no entanto, não descartam a possibilidade de seus países receberem ajuda no futuro

Por Da Redação - 29 out 2012, 13h40

Os primeiros-ministros da Espanha e da Itália, Mariano Rajoy e Mario Monti, asseguraram nesta segunda-feira que não têm planos de pedirem resgate financeiro para seus respectivos países.

Depois de uma reunião em Madri, Rajoy disse que o apoio manifestado pelo Banco Central Europeu (BCE) representa um valioso voto de confiança na moeda única europeia, mas declarou não estar convencido quanto à necessidade de resgate financeiro a seu país. “Se eu considerar que vai ser bom para a Espanha, vou pedir”, declarou Rajoy durante entrevista coletiva conjunta.

Itália – Monti também disse que a Itália também não precisa de suporte financeiro no momento, mas deu a entender que Roma e Madri acabarão precisando de ajuda mais cedo ou mais tarde. “É importante que o Mecanismo Europeu de Estabilidade possa ser acionado e que não seja apenas uma ferramenta teórica”, declarou.

Leia também:

Zona do euro lança fundo permanente de resgate

Continua após a publicidade

Banco da Espanha prevê queda de 0,4% do PIB no 3º tri

Risco de insolvência da Itália ‘parece ter acabado’, diz premiê

Desemprego na Espanha atinge pico histórico: 25,02%

Enquanto Parlamento vota orçamento, espanhois protestam

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade