Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

ENTREVISTA-Socialista francês pede desvalorização do euro ao BCE

PARIS, 19 Abr (Reuters) – O Banco Central Europeu (BCE) deveria ser mais ativo no apoio ao crescimento econômico da zona do euro e permitir que a moeda única se enfraqueça frente ao dólar para impulsionar as exportações do bloco, afirmou um parlamentar e alto assessor de François Hollande, candidato socialista à Presidência francesa.

O parlamentar socialista Jérôme Cahuzac, que assessora Hollande em questões orçamentárias, declarou também que uma abordagem mais pró-crescimento não implicaria reescrever o mandamento do banco central, que o obriga a garantir a estabilidade de preços.

“Não é uma questão de renegociar o mandamento do BCE. Isso nunca foi sugerido”, Cahuzac afirmou à Reuters. “Mas qualquer estratégia de crescimento para a Europa precisa ser apoiada pelo BCE. É uma vontade política que precisa ser claramente enunciada”, completou.

Hollande, que detém vantagem na liderança das pesquisas de opinião em um eventual segundo turno sobre o atual presidente e candidato à reeleição Nicolas Sarkozy, levantou preocupações em Berlim com a promessa de renegociar o pacto de disciplina orçamentário europeu, firmado por 25 líderes políticos em março.

O alto assessor e parlamentar Cahuzac declarou ainda que um primeiro passo crucial para o BCE foi enfraquecer o euro frente a divisas dos principais parceiros comerciais da União Europeia.

“É surpreendente que um banco central esteja tão ligado a uma exagerada apreciação do euro diante de outras moedas. Estou pensando, naturalmente, no dólar e na moeda chinesa”, acrescentou, quando questionado sobre a visão de Hollande para o BCE.

“Para começar com, definindo uma taxa de câmbio em valor justo, isso é dizer um pouco abaixo do registrado atualmente, seria boa notícia para as exportações da zona do euro em geral e certamente para a França”, avaliou.

(Reportagem de Daniel Flynn)