Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Em reunião, metalúrgicos da GM recusam proposta de lay-off

Em nota publicada nos quadros internos da montadora, a empresa lamenta a recusa da proposta feita à categoria para o lay-off

Por Da redação 5 abr 2017, 11h35

A reunião entre o Sindicato dos Metalúrgicos e a General Motors de São José dos Campos (SP), no Vale do Paraíba, terminou sem acordo nesta terça-feira.

Em nota publicada nos quadros internos da montadora, a empresa lamenta a recusa da proposta feita à categoria para o lay-off (suspensão temporária dos contratos de trabalho) de 1.600 trabalhadores considerados excedentes.

  •  

    “O sindicato se mostra inflexível ao se recusar a negociar o lay-off e preservar os empregos. Infelizmente, sem o acordo, restam poucas alternativas, que podem causar impactos desnecessários”, diz a nota.

    De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos, um dos motivos da recusa se deve ao fato de que a empresa acaba de anunciar lucro de 10 bilhões de reais, além de ser líder em vendas.

    A empresa já tinha dado férias para 2.200 trabalhadores da linha de produção da S10 e da Trailblazer de 13 de fevereiro a 2 de março.

    Na época, segundo o sindicato, a montadora teria informado à entidade que um dos motivos para a suspensão das atividades foi o cancelamento da exportação de 15.000 unidades da S10 para o México.

    (Com Estadão Conteúdo)

    Continua após a publicidade
    Publicidade