Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em meio a protestos, Parlamento grego aprova novo pacote de austeridade

Mais de 150 deputados votaram pela adoção de medidas que visam reduzir os gastos orçamentários do país em 18,5 bilhões de euros até 2016

O Parlamento grego aprovou nesta quarta-feira um novo pacote de austeridade. As medidas são necessárias para que a GRécia receba um novo lote de ajuda de seus credores, formada por União Europeia (UE), Fundo Monetário Internacional (FMI) e Banco Central Europeu (BCE).

Mais de 150 deputados conservadores e socialistas da coalizão governamental tripartidária grega votaram pela adoção de medidas que visam reduzir em 18,5 bilhões de euros (23,6 bilhões de dólares) até 2016 os gastos orçamentários do país. Em frente ao parlamento, mais de 100 mil pessoas protestaram contra a votação.

O projeto de lei plurianual (2013-2016), com apenas um artigo de quase 500 páginas, inclui o aumento da idade de aposentadoria, que passaria de 65 para 67 anos, e o fim dos pagamentos extra dos funcionários públicos. Também está prevista a redução de benefícios sociais, o controle da gestão de empresas públicas, a organização do sistema de saúde e flexibilização na legislação trabalhista.

Os credores da Grécia consideram as medidas e o orçamento estatal para 2013, que será votado domingo, condições inevitáveis para examinar a liberação de uma parcela do empréstimo concedido à Grécia para evitar a falência.

Segundo as previsões do Executivo, a economia grega alcançará uma recuperação de 0,6% em 2014, após seis anos de profunda recessão

Os protestos continuam. Na terça-feira, a Grécia iniciou uma greve geral de 48 horas convocada pelos dois principais sindicatos do país para protestar contra o projeto plurianual de austeridade apresentado na segunda-feira no Parlamento. Com isso, os serviços públicos foram suspensos e os transportes paralisados.

Oposição – Apoiados pela oposição de esquerda, sindicatos dizem que as propostas aprovadas vão afetar os pobres e poupar os ricos e aprofundar a recessão de cinco anos que cortou um quinto da produção do país e levou o desemprego para 25%. “As políticas do resgate são completamente catastróficas, escandalosamente absurdas, e uma falha total”, afirmou Alexis Tsipras, chefe do partido de oposição ao resgate SYRIZA, em entrevista ao jornal Efimerida Syntakton.

Protestos – Enquanto os parlamentares se preparavam para votar os gastos orçamentários e as reformas trabalhistas, do lado de fora, um protesto com cerca de 100 mil participantes terminou em confronto entre alguns manifestantes e a tropa de choque da polícia. Fumaça e pequenos incêndios eram vistos numa rua próxima.

Dentro do Parlamento, a situação também era caótica. A sessão chegou a ser interrompida por causa de uma greve de funcionários parlamentares contra um artigo que previa a redução dos seus salários. Em um humilhante recuo, o governo precisou revogar essa cláusula para que a sessão prosseguisse.

Leia também:

‘Troika’ quer que estados europeus perdoem dívida da Grécia

PIB da Grécia vai contrair 4,5% em 2013 e dívida deve aumentar

(com Agence France-Presse)