Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Economia da zona do euro melhora em julho

Dados da pesquisa PMI mostram que indústria cresceu inesperadamente

A indústria da zona do euro voltou inesperadamente a crescer neste mês. A fábricas elevaram a produção pela primeira vez em mais de um ano, como mostraram, nesta segunda-feira, pesquisas preliminares de Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês), que avaliam apenas o setor privado.

O PMI Composto preliminar – formado por dados da indústria e serviços – saltou de 48,87 pontos em junho para uma máxima em 18 meses – 50,4 pontos em julho. O resultado superou as previsões de analistas e marcou o primeiro mês em que o PMI ficou acima da marca de 50 pontos, linha que separa crescimento de contração, desde janeiro de 2012.

“É um cenário bastante encorajador, é bem generalizado. A Alemanha está liderando o grupo seguida da França, mas mesmo a periferia está observando a volta do crescimento na indústria”, disse o economista-chefe do Markit, Chris Williamson. Agora, ele projeta crescimento de 0,1% do Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre para a eurozona.

Leia mais: Segunda prévia confirma queda de 0,2% do PIB da eurozona no 1º tri

Economia da Alemanha cresceu com força no 2º trimestre, diz BC

Segundo a Markit, especificamente da indústria, o PMI preliminar subiu acima da marca de 50 pontos pela primeira vez em dois anos, chegando a 50,1 pontos em julho, acima dos 48,8 de junho e de todas as expectativas de economistas.

Já o PMI sobre as empresas de serviços, que compõem a maior parte da economia do bloco, saltou para 49,6 pontos neste mês ante 48,3 pontos. O resultado ficou bem acima da mediana na pesquisa da Reuters de 48,7 pontos e foi a maior leitura desde janeiro de 2012.

(com agência Reuters)