Clique e assine a partir de 9,90/mês

Dólar termina em baixa após Dilma e Levy mostrarem discurso alinhado

O ministro e a presidente minimizaram repercussão da fala de Levy a estudantes da Universidade de Chicago

Por Da Redação - 30 mar 2015, 16h24

O dólar fechou em queda nesta segunda-feira após a presidente Dilma Rousseff e o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, adotarem discursos alinhados, dissipando preocupações de que recentes declarações do ministro sobre a presidente pudessem gerar atrito entre os dois. A moeda americana fechou com queda de 0,27%, a 3,2317 reais na venda, após ser negociada a 3,2902 reais na máxima da sessão e a 3,2082 reais na mínima.

Dilma afirmou que Levy foi mal interpretado ao fazer comentários sobre ela e que não há motivos para complicações devido ao episódio. O ministro defendeu a afinidade com a presidente, dizendo que a “confiança mútua é muito sólida”.

Os dois se pronunciaram, nesta segunda, sobre o áudio publicado pelo site do jornal Folha de S. Paulo no sábado, que mostrava uma apresentação do ministro Levy, em que ele afirma que a presidente nem sempre faz as coisas “da maneira mais eficaz”.

“A fala dele (Levy) e a própria presidente vindo a público acalmaram o mercado”, disse o economista-chefe do banco BESI Brasil, Jankiel Santos.

Leia mais:

Levy foi ‘mal interpretado’, diz Dilma

Continua após a publicidade

Em encontro com empresários, Levy defende afinidade com Dilma

Governo teme que fala de Levy prejudique o ajuste fiscal

O alinhamento mostrado pela presidente e pelo ministro fez com que o cenário local se sobressaísse ao externo, em que o dólar tinha valorização de cerca de 0,7% em relação a uma cesta de moedas nesta segunda-feira.

(Com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade