Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dólar sobe 1% e Bovespa fecha em baixa, sob influência externa

O dólar fechou em alta de 1% nesta quinta-feira e voltou ao patamar de 3,40 reais, reagindo ao mau humor nos mercados externos e a ajustes técnicos. O avanço ocorreu sem novas intervenções do Banco Central, após a forte queda da véspera, quando caiu mais de 2%.

“O dólar está se fortalecendo hoje (quinta) em boa parte dos mercados emergentes. Há uma recomposição de posições depois de um movimento muito forte de queda”, disse o operador da corretora B&T Marcos Trabbold.

A queda da sessão anterior veio em linha com o movimento externo, embalada por menores expectativas de aumento de juros nos Estados Unidos no curto prazo e pelo avanço nos preços de commodities como o petróleo. Até esta quarta, a moeda americana acumulou queda de 6,72% em relação ao real.

Nesta sessão, o dólar avançou em relação às principais moedas emergentes, na esteira da queda dos preços do petróleo. Operadores também continuaram cautelosos em relação ao cenário político brasileiro. Escândalos envolvendo figuras de alto escalão do governo do presidente interino Michel Temer vêm alimentando preocupações com sua capacidade de aprovar medidas de austeridade no Congresso Nacional.

Bovespa – A Bovespa fechou em queda nesta quinta, pressionada pelo recuo das ações da Vale e da Petrobras e pelo cenário externo negativo. O Ibovespa caiu 0,99%, a 51.118 pontos. O volume financeiro somou 5,19 bilhões de reais.

Na visão de profissionais da área de renda variável, a bolsa paulista acompanhou a realização de lucros nos mercados globais, após vários ativos, incluindo o petróleo, atingirem máximas para períodos relevantes.

As ações ordinárias da Vale recuaram 7,65% e tiveram o pior desempenho do Ibovespa na sessão. Os papéis preferenciais da Petrobras, por sua vez, caíram 2,24%.

(Com Reuters)