Clique e assine a partir de 8,90/mês

Deputados fazem novo convite a Guedes para ir na CCJ

Após não ter ido nesta terça-feira, ministro agora é esperado na semana que vem; caso não compareça, será convocado, o que torna sua presença obrigatória

Por Por Redação - 26 mar 2019, 17h42

O ministro da Economia, Paulo Guedes, foi novamente convidado para participar de uma audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, para debater com os parlamentares a proposta de reforma da Previdência. A nova data é 3 de abril, na quarta-feira da semana que vem. O convite foi acordado pelos líderes dos partidos da oposição e do governo.

Inicialmente, sua ida ao colegiado estava marcada para esta terça-feira. No entanto, a presença do ministro foi cancelada horas antes da sessão. Segundo a pasta da Economia, “a ida do ministro da Economia à CCJ será mais produtiva a partir da definição do relator [da comissão].”

Caso ele não vá novamente no dia 3, a comissão vai convocá-lo, tornando obrigatória sua presença.

Com o cancelamento de Guedes nesta terça-feira, o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, foi enviado em seu lugar. Diante do novo cenário, deputados da oposição começaram a arrecadar assinaturas para um requerimento de convocação do ministro ao colegiado. O presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL-PR), acatou a medida e com isso, a audiência com Marinho foi cancelada.

No entanto, antes da votação ocorrer, o deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO) desenhou um acordo com a oposição, para que o colegiado convidasse novamente Guedes.

Ao final, Francischini cobrou a presença do ministro no próxima encontro. “Esse segundo acordo sobre vinda de Guedes terá que ser cumprido à risca. Já tive muita paciência em relação ao primeiro acordo, firmado na semana passada”, afirmou ele.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade