Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Déficit em conta corrente da zona do euro sobe em julho

Por Hélio Barboza

Frankfurt – O déficit em conta corrente da zona do euro cresceu em julho, uma vez que o superávit em serviços não foi suficiente para compensar os déficits em transferências correntes, bens e renda. De acordo com o Banco Central Europeu (BCE), o déficit em conta corrente aumentou para 12,9 bilhões de euros em julho, de um dado ligeiramente revisado para baixo em junho, quando ficou em 7,1 bilhões de euros.

No mês passado, o BCE havia estimado o déficit em conta corrente em 7,4 bilhões de euros. Os dados são ajustados por efeitos sazonais e levam em conta o número de dias úteis em cada mês.

O bloco apresentou déficit de 3,5 bilhões de euros no comércio de bens em julho, depois do superávit de 0,5 bilhão de euros no mês anterior. Ao mesmo tempo, o superávit em serviços caiu de 4,6 bilhões de euros em junho para 3,3 bilhões de euros em julho.

Na conta financeira da zona do euro, não ajustada à sazonalidade, os investimentos em portfólio e os investimentos diretos, somados, registraram saída líquida de 16 bilhões de euros em julho. O total resultou de uma saída líquida de 18 bilhões de euros nos investimentos em portfólio, parcialmente compensada pela entrada líquida de 2 bilhões de euros em investimento direto, segundo os dados do BCE. Em junho, a conta financeira havia registrado entrada de 89,4 bilhões de euros.

Em 12 meses, a zona do euro acumulou déficit em conta corrente ampliado para 69,3 bilhões de euros em julho, de 22,2 bilhões de euros um ano antes. As informações são da Dow Jones.