Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

CVM quer reforçar combate à lavagem de dinheiro

Órgão alterou regra para aumentar o controle de operações financeiras

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) anunciou nesta terça-feira a alteração em uma regra do sistema financeiro para tornar mais eficiente o combate à lavagem de dinheiro e ao financiamento de terrorismo.

De acordo com o órgão, a principal mudança é que, a partir de janeiro de 2014, entidades como gestoras de recursos, corretoras e Bolsa de Valores terão de enviar aos órgãos reguladores ou fiscalizadores – como Banco Central e CVM – um comunicado negativo sobre seus clientes. A comunicação deve deixar claro que não houve nenhuma operação financeira suspeita no intervalo de um ano. O prazo de envio é 31 de janeiro de cada ano, tendo como referência o ano anterior.

Antes da nova regra, os órgãos reguladores ou fiscalizadores recebiam comunicados apenas quando era percebida alguma operação suspeita.

Ainda no comunicado, a CVM ressaltou que a comunicação de transações suspeitas já deve ser direcionada ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF), e não mais à CVM, após lei de 2012.

Leia também:

Azul faz pedido de abertura de capital à CVM

CVM autoriza retomada de IPO da BB Seguridade

(com agência Reuters)