Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Contra obesidade, França proíbe máquinas de refil de refrigerante

Medida tem como objetivo limitar, especialmente entre jovens, riscos de obesidade, sobrepeso e diabetes, de acordo com recomendações da OMS

Restaurantes e outros espaços de atendimento ao público na França foram proibidos de oferecer bebidas açucaradas ilimitadas. A medida do governo francês faz parte de esforço para reduzir a obesidade no país. A nova lei foi publicada na última quinta-feira no Diário Oficial francês e passa a valer a partir de hoje. A regra inclui refrigerantes, isotônicos com adição de açúcar ou de edulcorantes (substância adoçante).

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de pessoas obesas na França (15,3%) é inferior à média da União Europeia (15,9%), mas não para de crescer. A quantidade de obesos do país é menor que a do Reino Unido (20,1%), mas continua maior do que a da Itália (10,7%). A OMS recomenda taxar as bebidas açucaradas, relacionando-as à obesidade e ao diabetes.

 

A medida afeta desde as redes de fast-food até as cantinas escolares. O objetivo da lei é “limitar, especialmente entre os jovens, os riscos de obesidade, sobrepeso e diabetes” de acordo com as recomendações da OMS.

Quase 57% dos homens franceses com mais de 30 anos estão com sobrepeso ou obesos, de acordo com um relatório publicado em outubro pela revista médica francesa Bulletin Epidemiologique Hebdomadaire. Já entre as mulheres, 41% na mesma faixa etária também apresentam sobrepeso ou obesidade, segundo o estudo.

Em 2014, o governo mexicano passou a taxar em 10% os refrigerantes, o que reduziu o consumo em 6% no primeiro ano. Um projeto para proibir bebidas açucaradas de tamanho “super grande”em Nova York foi barrado por um tribunal em 2013.

(Da redação)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. César Guerra

    Um absurdo essa lei.

    Curtir

  2. Parabéns a França, esperamos que outros países também venham a aprovar uma Lei como essa.

    Curtir

  3. Rogério Moreno

    Só imbecil comemora uma atitude dessas. Quanto mais o governos regula nossa vida, mais caro e inchado ele se torna. Essa é a cara da esquerda fabianista.

    Curtir

  4. Diego Segvida

    Qto mais mais o mais o estado interfere em nossas vidas, menos liberdades temos. Qto mais leis criadas, mais restrições. Devemos entende q devemos nos libertar do estado.

    Curtir

  5. Cesar Santos

    País autoritário que ordena os cidadãos o que eles podem ou não fazer com a própria vida.

    Curtir

  6. Cesar Santos

    Mas para os idiotas é o bastião da c*ltura e civilização!

    Curtir

  7. Cesar Santos

    A VEJA censura a palavra CI_Iltura…

    Curtir

  8. Antonio Pedro

    Só burro comemora esse absurdo! Veja a diferença dos EUA, em NY o tribunal impediu a proibição do “super grande”, isso sim é o correto!

    Curtir

  9. Roberto Guerra

    No Brasil, é o preço que limita o consumo do refri refil. Simples.

    Curtir