Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Conselho do Cade aprova compra da Vult pelo Grupo Boticário

Com a aquisição, o Grupo Boticário tenta se aproximar das consumidoras das classes C e D -produtos da Vult são vendidos em farmácias

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, a aquisição de 100% da marca Vult pelo Grupo Boticário, conforme despacho publicado no Diário Oficial da União (DOU).

O negócio será formalizado por meio da Cálamo, empresa do Grupo Boticário, que atua na fabricação, distribuição e venda de produtos de beleza. Além de O Boticário, o grupo explora as marcas Eudora, Quem disse, Berenice? e The Beauty Box.

O grupo também controla a distribuidora Multi B, que distribui marcas de terceiros. Hoje, o grupo tem quase 4.000 pontos de venda em mais de 1.750 cidades em todo Brasil, além de atuar por meio de sua plataforma on-line.

A marca Vult trabalha no comércio de produtos de beleza por meio de distribuidores independentes. Os seus produtos são vendidos em lojas multiprodutos e multimarcas por todo o país, como farmácias e supermercados, além de quiosques da marca presentes em shoppings de Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo.

Com a aquisição, o Grupo Boticário tenta se aproximar das consumidoras das classes C e D. A marca Vult foi fundada em Mogi das Cruzes (SP) há treze anos e, durante a crise econômica, vinha crescendo entre 40% e 50% anualmente graças à sua proposta de preços baixos. Tendo como carro-chefe uma linha de maquiagem voltada às classes C e D, a Vult tem produtos vendidos a menos de 10 reais.

O Boticário não revelou o valor da aquisição ao anunciar o negócio no início do mês passado. Porém, o jornal O Estado de S. Paulo apurou que a receita anual da Vult hoje gira em torno de 300 milhões de reais.