Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Confronto entre policiais e caminhoneiros deixa 12 feridos na Argentina

Buenos Aires, 19 jan (EFE).- Pelo menos 12 pessoas ficaram feridas nesta quinta-feira na província de Chubut, no sul da Argentina, em um confronto entre policiais e caminhoneiros que protestavam pela demissão de trabalhadores, informaram fontes sindicais e policiais.

Os choques com pedras e balas de borracha ocorreram quando membros do sindicato de caminhoneiros se manifestavam em frente às instalações da empresa distribuidora de gás Camuzzi, controlada por capitais americanos, que não renovou os contratos de 200 empregados.

Meios de comunicação de Chubut afirmam que pelo menos sete manifestantes ficaram feridos, enquanto porta-vozes policiais assinalaram que cinco soldados sofreram lesões leves durante os incidentes registrados na fábrica da empresa na cidade de Trelew, a 1.500 quilômetros de Buenos Aires.

‘Hoje de manhã apareceram 200 pessoas do grupo (policial) Geo para nos reprimir e começaram a disparar com balas de borracha’, disse o secretário-geral de Caminhoneiros de Chubut, Elías Guzmán, em declarações a emissoras de rádio locais.

A Polícia se posicionou nas imediações da fábrica da Camuzzi em cumprimento de uma medida judicial que ordenou o fim do bloqueio dos acessos à companhia, explicou ao site do jornal ‘La Nación’ o delegado Juan Carlos Contreras.

‘Chegou um momento no qual (os caminhoneiros) começaram a nos agredir e, como nos vimos superados em número, tivemos que pedir colaboração para Infantaria’, acrescentou Contreras.

Por causa dos incidentes, o sindicato anunciou uma greve dos caminhoneiros da província de 24 horas. EFE