Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com cenário externo mais calmo, Ibovespa sobe 0,40%

Dólar fechou quase estável, com queda de 0,09%, vendido a 3,975 reais. Fala de Paulo Guedes sobre revisão do PIB não influenciou o mercado

Com uma trégua na troca de farpas entre Estados Unidos e China, o mercado financeiro brasileiro registrou um dia de aparente calmaria nesta terça-feira, 14. O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, fechou em alta de 0.40%, aos 92.092 pontos. O dólar comercial fechou praticamente estável, com queda de 0,09% e vendido a 3,975 reais.

Na véspera, a bolsa havia despencado 2,69%, aos 91.726 pontos e o dólar acelerado 0,89%, a 3,98 reais.

Nessa terça, o governo chinês disse que os dois países concordaram em continuar as negociações sobre a disputa comercial. Do outro lado, o presidente americano Donald Trump disse que um acordo pode sair, mas apenas se for bom para os EUA.

Segundo André Perfeito, economista-chefe da Necton Consultoria, a alta do Ibovespa é considerada uma reação natural do tombo da véspera. “A alta de quase 0.5% um dia após uma queda significativa é um movimento esperado. Mas ele não altera as perdas do dia anterior”, afirmou.

Com o exterior mais calmo, a fala do Ministro da Economia, Paulo Guedes, que admitiu que o governo já trabalha com crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 1,5% ante previsão anterior de 2,70% não repercutiu negativamente. “A fala do ministro traz um pouco mais de racionalidade e vem em linha com que o mercado está vendo. Não sei se mais para frente isso vai criar uma leitura um pouco pior. Mas em primeiro momento é positivo ele ter falado isso”, afirmou.

Durante audiência pública no Congresso, Guedes afirmou que a demora na aprovação da reforma da Previdência fez com que a equipe econômica já passasse a trabalhar com o crescimento da economia em 2019 de 1,5%. A fala do ministro se assemelha a previsões do mercado. No Boletim Focus dessa semana, economistas consultados pelo BC estimam o crescimento do ´PIB em 1,45%, na 11ª revisão consecutiva para baixo.

Ainda nesta terça, o Banco Central apontou na ata da última reunião do Copom uma “probabilidade relevante” de que a economia brasileira tenha recuado ligeiramente no primeiro trimestre deste ano. 

JBS é destaque

Nesta terça. o Ibovespa foi influenciado pela alta nas ações da JBS, que avançaram 8.36% após a divulgação do balanço trimestral. A empresa registrou lucro líquido de 1,092 bilhão de reais, uma alta de 115% em relação ao mesmo período anterior. No setor, BRF subiu 4,27%.